Centro de Referência em Direitos Humanos/Caio de Moraes da Silva

Implementado em julho de 2014, o Centro de Referência em Direitos Humanos/Caio de Moraes da Silva está localizado no Complexo de Favelas do Alemão e integra o Espaço Democrático de União, Convivência, Aprendizagem e Prevenção (Educap) e é gerido por meio de uma parceria dessa ONG com o IPR, e com recursos da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH).

Ao atuarem de forma complementar, esses dois espaços prestam acolhimento e atenção às demandas sociais da população; estimulam a autonomia dos cidadãos e cidadãs para a conquista de seus direitos e participação comunitária; e desenvolvem e sistematizam estratégias metodológicas inovadoras e participativas capazes de gerar ações locais que produzam subsídios para a formulação de ações em políticas públicas e de interação comunitária. O CRDH presta atendimento social, psicológico e jurídico aos moradores do Complexo.

Caio de Moraes da Silva era um jovem de 20 anos, moto-taxista, que foi atingido por uma bala no peito durante uma manifestação na comunidade. Testemunhas apontam que o culpado seja um policial militar, mas o crime permanece impune.

Em 2014 o CRDH realizou mais de 200 atendimentos. Além de acolher a população em geral, com destaque para aquelas em estado de vulnerabilidade social, o Centro criou um conselho comunitário para dialogar com as demandas da sociedade. Também são realizados projetos com os pacientes das unidades de saúde e com mães adolescentes, além da promoção de atividades lúdicas e formativas com crianças e adolescentes.

 

Comentários

Comentários