O INSTITUTO

O Instituto Pauline Reichstul (IPR) é uma associação sem fins lucrativos, com sede em Belo Horizonte, que tem como foco a promoção da justiça social. Com projetos ancorados nos eixos direitos humanos, economia solidária, convivência com o semiárido e desenvolvimento rural sustentável, o IPR contribui para a emancipação econômica, cultural e política das comunidades onde atua. Soma-se a isso, a prestação de consultoria especializada para prefeituras, empresas e órgãos públicos, voltada à elaboração de políticas públicas e de projetos de responsabilidade social.

Criado em 1999 e registrado oficialmente em 2001, na cidade de Recife (PE), em 2003, o Instituto passou a ter representação na capital mineira, cidade que, em 2006, tornou-se a sede da Instituição. Atualmente, o IPR está presente em 28 municípios brasileiros, como Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Betim, Viçosa, Medina, Januária, Almenara, entre outros, beneficiando mais de 25 mil pessoas diretamente.

No próprio nome que carrega, o Instituto demonstra o compromisso com a luta por justiça social. Nascida na Tchecoslováquia, Pauline Reichstul lutou por um Brasil digno até sua morte. Fez parte da Vanguarda Popular Revolucionária (VAR), posteriormente conhecida como Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares), em referência ao quilombo de Zumbi. Tendo como líder o ex-militar Carlos Lamarca, o grupo foi uma das organizações de esquerda mais atuantes na oposição à Ditadura Militar no país. Em 1973, Pauline foi torturada e assassinada, aos 25 anos, na Região Metropolitana de Recife, em episódio conhecido como Massacre da Chácara São Bento.

Onde estamos trabalhando?

EIXOS