Programa Uma Terra e Duas Águas

Desde meados de 2014, o IPR conta com um escritório regional na cidade de Almenara, no Vale do Jequitinhonha, para a implementação do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) na região. O projeto vai beneficiar 203 famílias da zona rural do município e nos distritos de Rubim e Mata Verde. Ao todo, serão construídas 64 cisternas-calçadão, 116 cisternas-enxurrada e 23 barreiros trincheira, até 2015. A iniciativa é fruto de contrato de prestação de serviços firmado entre o Instituto e a Associação Programa Um Milhão de Cisternas (AP1MC).

A população local está sendo capacitada para a implementação dessas tecnologias sociais, por meio dos cursos de Gerenciamento de Água para Produção de Alimentos (Gapa) e de Sistema Simplificado de Manejo de Água para Produção (Sisma). Durante seis dias, as famílias beneficiadas aprendem como construir e cultivar canteiros econômicos e, assim, potencializar o uso da água na produção, e como fazer defensivos alternativos, ou seja, como garantir a qualidade dos alimentos seguindo os preceitos da agroecologia. Além das tecnologias sociais e das capacitações, a família ainda é contemplada com mudas de árvores frutíferas, sementes variadas e material para a plantação de hortaliças.

As tecnologias de captação de água para produção levam de 2 a 15 dias para ficarem prontas, conforme o tipo de cada uma. Com o auxílio de técnicos, as famílias escolhem o local de implantação em sua propriedade e, em contrapartida, formam mutirões para ajudar na serventia dos pedreiros. A entidade local representante da Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA), no caso, o IPR, realiza a formação de pedreiros na comunidade para a construção. Em Almenara, serão 10, ao todo.

A participação e o envolvimento da família na construção e no manejo da tecnologia são de extrema importância. É necessário que os agricultores e as agricultoras se responsabilizem pela manutenção, a fim de terem uma boa produção de alimentos em diversidade e qualidade.

 

 

Comentários

Comentários